Winnin Insights x social listening: eles têm algo em comum?

Você acredita que faz sentido saber tudo sobre os seus clientes e fãs — sem infringir a lei, claro — e entender o que eles falam sobre a sua marca, conteúdos, experiências e até o que eles pensam sobre a concorrência? 

Imagino que você tenha respondido positivamente a esta pergunta. Se você está sempre de olho nas redes sociais, já deve ter visto empresas darem respostas homéricas para os seguidores ou provocações divertidas à concorrência. 

É de se admirar a capacidade que elas têm de responder tão rapidamente. Os exemplos acabam sendo lembrados por muito tempo e ainda usados como cases de sucesso.

Diante de tudo isso, surgem as perguntas que não querem calar: O que é social listening? Winnin Insights é uma plataforma de social listening? Se não, o que faz? Como usar?

Neste artigo você vai entender melhor a função de cada um deles e como utilizá-los nas mais diversas finalidades. Vamos nessa?

O que é social listening?

Qual é a empresa que não quer saber mais sobre os seus clientes? Quem é que não consegue enxergar valor no que os clientes, fãs e usuários da marca têm a dizer nas redes sociais?

Social listening é um processo de acompanhamento de assuntos, palavras-chave do negócio e marcas, a fim de coletar insights e descobrir oportunidades de negócios ou criação de conteúdo relevante para os públicos.

Se você tinha em mente que fazer social listening é só monitorar as citações e comentários dos seus perfis de redes sociais, apps e blogs, saiba que isso está longe de ser verdade.

A primeira camada de social listening é sobre aprender com seu próprio público, observando posts relacionados às suas hashtags, tags e/ou páginas de marca. Por exemplo, quando você faz uma pergunta e o público responde.

Na segunda camada, existe o rastreamento de posts gerais sobre um determinado assunto, e não apenas aqueles que são direcionados à sua marca ou associados ao seu conteúdo. Por exemplo, quando você precisa entender a opinião das pessoas sobre copa do mundo.  

Já na terceira camada, existe um nível de insight que informa quem é seu público, não apenas sobre o que eles estão postando. Ele não se concentra apenas em comportamentos, mas amplia os interesses e estilos de vida dos usuários. Ele oferece a profundidade de que você precisa para executar campanhas que geram impacto.

Como usar o social listening?

Conheça pelo menos 5 formas de se usar uma plataforma de social listening:

1. Acompanhar o sentimento das pessoas

As pessoas têm sentimentos pela marca e em relação às suas experiências nas mais diversas frentes.

No exemplo da imagem, o sentimento era de saudade em relação à cadeia de restaurantes de comida mexicana, Chipotle, mas não da bactéria E. Coli que acabou infectando algumas pessoas que se alimentaram por lá.

Mas o que é possível fazer com essa informação? 

É possível analisar o impacto que esse sentimento pode ter nos negócios, além de permitir a avaliação de tendências e lançamento de produtos. Sobretudo, é sempre importante se perguntar o porquê deste sentimento. Olhar para “dentro de casa” vai te dar bons insights.

2. Criar conteúdo relevante 

Se você não cria e publica conteúdo relevante, é impossível obter engajamento. Mas além disso, é impossível converter essas pessoas em leads e, muito menos, clientes.

Para isso acontecer, você precisa analisar hashtags, assuntos e palavras-chave usadas quando sua marca é citada. 

💡Você também vai gostar de ler: Como descobrir assuntos do momento muito além do Twitter

3. Melhorar a experiência do cliente

O social listening é sobre criar experiências marcantes para o público. E isso pode partir de uma reclamação ou feedback negativo.

Em vez de ignorar ou responder de forma genérica e robotizada, a empresa responde e age segundo a expectativa do cliente.

4. Ter novos insights de campanhas

Entender as interações dos consumidores e fãs da marca é a chave para novos insights surgirem.

Dando um passo a frente, esses insights podem ajudar você a identificar oportunidades de mercado e de campanhas focadas no público. É basicamente evitar a tentativa x erro e focar em algo que o público realmente gosta.

5. Identificar oportunidades

O social listening permite identificar oportunidades nem tão óbvias de vender um produto. Imagine que você recém lançou uma campanha e as pessoas não se identificaram com a mensagem.

É possível corrigir o discurso e deixá-lo mais alinhado com as expectativas dos potenciais consumidores e fãs.

Qual é a diferença entre social listening e monitoramento social?

O monitoramento social é uma ação reativa: você age a partir do comportamento das pessoas. Ou seja, quando você monitora, eventualmente vai descobrir sobre o que as pessoas estão conversando.

Por outro lado, quando você faz o social listening, você coleta dados das interações, interpreta dados que te darão insights para o negócio. 

Portanto, quando você faz monitoramento social, a quantidade menções e taxa de engajamento são o seu foco. Já quando faz social listening, você mede a qualidade. 

Fonte: blog da Salesforce

O que é o Winnin Insights?

O Winnin Insights é a plataforma que mapeia o consumo de vídeo online e ajuda marcas de todo o mundo a criar conteúdo relevante com base em dados. 

Como o Winnin Insights faz isso?

YouTube, Facebook, Instagram e Twitch fornecem dados de performance dos conteúdos em vídeo. Mas nem todos eles estão disponíveis para o público final. E aí que entra o Winnin Insights.

Por meio de inteligência artificial, ele captura esses dados, classifica utilizando diferentes critérios e disponibiliza de forma visual para você consultar.

Mas por que utilizar dados de vídeo? A ideia é que você não crie conteúdos baseados em achismos. Criar um conteúdo sabendo que é o que a audiência quer assistir é mais produtivo, econômico e inteligente.  

Ok, temos dados. Mas o que exatamente você conseguirá fazer?

  • Entender quais são os assuntos e nichos de interesse com os quais seu público engaja;
  • Acompanhar as trending tags diárias das principais plataformas de vídeo;
  • Analisar a performance de criadores de conteúdo do Brasil e mundo que fazem mais sentido para a sua estratégia;
  • Comparar a performance do seu canal com o da sua concorrência;
  • Salvar referencias, vídeos e dados para compartilhar com todos os times;
  • Entender tendências de conteúdo em vídeo;
  • Analisar vídeos de forma quantidade e qualitativa;
  • E muito mais!

Ele é utilizado por agências de publicidade, marcas, empresas de mídia e criadores de conteúdo que desejam ter um processo criativo mais preciso.

Como usar o Winnin Insights?

O Winnin Insights é utilizado nas mais diversas etapas do processo criativo. Para você ver um exemplo prático, o reality show “Ilhados com Beats” é fruto de insights do Winnin. Nossos dados mostraram o interesse do público de Skol Beats por realities, casa de creators e relacionamentos.

Ilhados com Beats foi um trabalho inspirado pelos dados do Winnin Insights

Conheça algumas partes do processo criativo em que o Winnin Insights é utilizado:

1. Concorrência

  • Entendimento do desafio;
  • Análise de concorrência;
  • Entendimento do universo da marca;
  • Pesquisa dos assuntos relevantes e oportunidades que podem ser abraçadas; 
  • Construção da estratégia criativa.

2. Planejamento anual

  • Definição da estratégia: foco, tom de voz, tagline, faseamento (awareness, engajamento, etc.) e objetivos/KPIs a serem alcançados no próximo ano;
  • Avaliação e definição do público alvo que será o foco da marca;
  • Definição das datas comemorativas que serão exploradas;
  • Brainstorm;
  • Compilado do planejamento para apresentar ao cliente.

3. Briefing

  • Entendimento claro do problema no momento do debriefing;
  • Pesquisa por assuntos relevantes para a audiência da marca;
  • Análise de competidores e benchmarking;
  • Construção do material criativo para apresentação;
  • Aprovação interna da campanha;
  • Análise e escolha de criadores de conteúdo;
  • Análise de performance das redes sociais;
  • Entrega de reports mensais.

4. Dia a dia

  • Alinhamento com o cliente para ele se atualizar;
  • Desenho do plano de ação;
  • Atualização diária: monitoramento de conversas e oportunidades;
  • Monitoramento de campanhas;
  • Alinhamento com o time de criação;
  • Entrega de reports.

Winnin Insights e social listening: eles têm algo em comum?

Tanto as ferramentas de social listening quanto o Winnin Insights são utilizados para extrair dados das redes sociais. No entanto, são completamente diferentes. Se a principal diferença fosse resumida em uma frase, seria:

“Com o social listening você descobre o que o público fala; com o Winnin Insights os conteúdos que o público consome.”

As ferramentas de social listening têm como foco entender o comportamento do consumidor, mercado e concorrência, tendo a qualidade das conversas dos consumidores e fãs como o seu principal alvo. Ou seja, depois que todo o processo criativo foi construído.

Já o Winnin Insights é focado em construir um processo criativo baseado em dados para que agências, marcas, empresas de conteúdo e criadores alcancem resultados mais rápidos e precisos, gastando muito menos. E claro, com um nível de entrega muito mais criativo!

Ao mostrar os assuntos, formatos mais engajados, criadores de conteúdo e os interesses do público em relação aos conteúdos em vídeos, ele se torna plataforma indispensável para se ter em todo o processo criativo.

O Winnin Insights já está revolucionando e impulsionando a criatividade de grandes empresas que você conhece e se inspira: 

  • WMcCann
  • TikTok
  • Ogilvy
  • Globo
  • GUT
  • Play9
  • David Agency
  • AB InBev
  • Porta dos Fundos

Inclusive, olha só o que eles falam sobre o Winnin Insights:

Não é à toa que essas marcas são o que são.

Quer descobrir com o Winnin Insights vai se encaixar na rotina do seu time enquanto ajuda a ter um processo criativo cheio de insights, é só solicitar uma demo!


Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.