5 estratégias criativas que você precisa conhecer

Qual foi a estratégia mais criativa que você observou nos últimos tempos? Talvez você se lembre apenas daquelas que resultaram em grandes campanhas no Festival de Cannes

E por falar em festivais, desenvolver estratégias criativas vai muito além disso. A capacidade de criar marcas relevantes na cultura que gerem engamento nas pessoas é o que fala mais alto. Mas para isso, você precisa encontrar insights de forma frequente com a ajuda dos dados.

Sim, os dados são como uma bússola. Porém, você precisa olhar primeiro para o público e o que é relevante para ele, e só então desenvolver estratégias criativas. O contrário disso pode atrapalhar completamente a sua estratégia.

Voltando à pergunta inicial, quais são as estratégias que mais se destacaram nos últimos anos? Neste artigo, você vai conhecer 5 estratégias criativas que deram certo. Existe algum segredo para tantos insights relevantes?

Os segredos das mais criativas do mundo. Spoiler: elas se baseiam em dados

Se alguém perguntasse a você qual é o segredo da criatividade da sua agência, o que diria? Há quem diga que o segredo é trazer bons profissionais para o time criativo. Se for um profissional premiado, melhor ainda, né?

Um bom briefing também faz toda a diferença, além do pensamento criativo estar sempre voltado para o que a audiência gosta, e não as afinidades da própria agência.

Quem acredita nisso, não está equivocado. Mas além desses, existe outro segredo que a maioria das agências desconhece.

Qual é o segredo, então?

Para a AlmapBBDO, o segredo é desenvolver a inteligência criativa baseada em dados. Essa mentalidade tem rendido resultados interessantes para a agência, como campanhas de sucesso e no desenvolvimento de uma cultura data-driven dentro da empresa.

Já para a agência FCB, considerada a mais criativa do mundo em 2021, é potencializar os times com inteligência criativa. 

Ambas contaram com a ajuda do Winnin Insights (software que consolida dados das maiores plataformas para criação de estratégias de conteúdo em vídeo). 

Ou seja, elas se apoiaram nos dados para serem ainda mais criativas. Com o Winnin Insights, elas têm maior entendimento dos interesses do público, de dados quantitativos e qualitativos de vídeos do Instagram, Facebook, YouTube e Twitch — em breve também de outras plataformas  — da concorrência, além de uma infinidade de combinações criativas.

Aqui na Winnin acreditamos que a estratégia tem que ser cada vez mais criativa e a criatividade cada vez mais estratégica. Por isso, é um orgulho ser a ferramenta que essas agências escolheram para potencializar a estratégia.

5 estratégias criativas que você precisa conhecer

Quais são as agências, estratégias, ferramentas e ideias por trás de uma campanha de sucesso? Conheça a história de 5 marcas que mudaram o conceito de estratégia criativa.

1. Ilhados com Beats, para a Skol Beats

No início de 2021, a população brasileira experimentava seu primeiro ano sem as festas, principalmente, o Carnaval devido às restrições sanitárias da pandemia do COVID-19. Por se tratar de uma bebida com o posicionamento de “festa e curtição”, a Skol Beats precisava aproveitar a oportunidade para engajar ainda mais o consumidor.

Foi então que em parceria com a agência de publicidade WMcCann e a Endemol Shine Brasil a estratégia nasceu: criar um reality show próprio: o Ilhados com Beats. Entre os principais dados mostrados pelo Winnin Insights estava o interesse do público de Skol Beats por realities, casa de creators e namoro. A combinação seria sucesso na certa! 

Obviamente, a head de inovação e criatividade da Ambev, Anitta precisava estar à frente deste projeto. Em seis episódios, Anitta e mais nove amigos se reuniram em uma ilha paradisíaca  para cumprir provas e desafios, e se divertirem sem nenhum aparelho celular.

Toda a produção foi pensada para Instagram e YouTube. Os resultados de engajamento foram impressionantes e a marca conquistou mais de 1 milhão de novos seguidores e diversas menções na mídia.

Veja mais detalhes deste case de sucesso baixando o e-book exclusivo.

Tudo isso mostra que inserir dados desde o início do processo criativo diz muito sobre o sucesso de estratégias criativas.

2. Circuito Brahma de Lives

As primeiras semanas de pandemia desencadearam más notícias também para a indústria do entretenimento e do consumo. Casas de shows, baladas, bares e restaurantes tiveram que ser fechados, e o consumo de bebidas foi reduzido em, pelo menos, 9%. Algo precisava ser feito.

Logo no início, a Brahma e agência África identificaram uma tendência que poderia aumentar o consumo e trazer entretenimento de forma gratuita para os brasileiros: as lives com show de música. Foi então que a crise se tornou oportunidade. O Winnin foi utilizado para extrair esses dados e transformá-los em insights.

O calendário repleto de apresentações presenciais deu lugar a uma extensa agenda de lives. Nelas, grandes nomes do sertanejo invadiram as casas brasileiras em mais de 700 horas de transmissão.

Os resultados: diversas toneladas de alimentos doados para instituições de caridade, mais de 250 lives transmitidas, mais de 1,5 bilhão de visualizações, chegando a quebrar até alguns recordes mundiais.

E você deve estar se perguntando: e as vendas? Com a ação, a Brahama aumentou em 25% a intenção de compra e conquistou 38 milhões de menções na mídia — que foi 6x maior do que o estimado. 

O aplicativo de entrega de bebidas Zé Delivery (criado pela Ambev) realizou 27 milhões de entregas em todo o ano de 2020.

3. Coisa nossa, para o Guaraná Antárctica

Um case que é sucesso até hoje é o canal “Coisa Nossa” do Guaraná Antárctica, criado em 2019 pela rede Snack, especialista em criar canais para marcas e que temos muito orgulho de ter como cliente aqui na Winnin.

Esse é um ótimo do que nosso CEO e co-fundador, Gian Martinez vem falando sobre marcas x creators: “As marcas que não se tornarem creators vão competir com os creators que se tornarem marcas no futuro”.

A ideia por trás foi mostrar para o mundo como é o nosso jeito brasileiro de ser, os memes do momento, participar das trends e fazer brincadeiras sobre como as coisas estrangeiras seriam se fossem do nosso jeito.

A marca apostou no humor e trouxe para protagonizar seus vídeos alguns youtubers com a cara da marca. O Coisa Nossa faz jus ao nome porque a interação com as pessoas é realmente considerada.

Hoje, o canal conta com quase 2 milhões de seguidores. As ideias para os conteúdos foram extraídos do Winnin Insights.

4. Hidden Spots, da Heinz

Para os gamers, é praticamente impossível manter o foco durante uma partida online quando estão com fome. Não é à toa que muitos deles passam horas e horas sem parar para fazer um lanche sequer.

Mas como atrair o público de games e fazê-lo dar uma pausa durante uma partida? Para ajudar os jogadores do jogo de tiro em primeira pessoa Call of Duty: Warzone a saborear uma refeição no meio do jogo, a marca de condimentos Heinz mapeou espaços seguros nos quais eles poderiam se esconder enquanto comiam.

A Heinz fez parceria com a Activision (empresa distribuidora do Call of Duty) na campanha, anunciada antes do lançamento do novo mapa Caldera. A marca promoveu a campanha com um comercial de 30 segundos que mostrava um jogador comendo um hambúrguer enquanto jogava Call of Duty: Warzone, apenas para ser morto no jogo. Heinz também compartilhou postagens de mídia social no TikTok, Twitter e Instagram.

A responsável pela estratégia criativa foi a agência GUT São Paulo, utilizando os dados do Winnin Insights. 

Até meados de fevereiro de 2022, o vídeo que anuncia a campanha tinha mais de 1,2 milhão de visualizações no YouTube. Segundo a agência, houve mais de 29.000 interações e 56,6 milhões de impressões, com mídia espontânea mais de 24.000 interações e 51 milhões de impressões. No total, mais de 150 pontos ocultos da Heinz foram mapeados.

E não para por aí. A campanha foi além de Call of Duty e já inclui outros games como Fortnite, PlayerUnknown’s Battlegrounds e Counter-Strike: Global Offensive.

5. Lu do Magalu

O público da varejista Magaziline Luiza tinha receio de colocar o cartão no site. Então era necessário trazer elementos humanizados para auxiliá-lo.

Depois de muitas pesquisas e benchmarking, o time de marketing identificou personagens de marcas estrangeiras de moda que acabaram servindo de inspiração.

Em 2003 nasceu a Tia Luiza para humanizar a experiência de compra no site do Magazine Luiza. 

“A Lu surgiu para humanizar essa experiência e levar o atendimento que tanto zelávamos para o nosso site.”, afirmou Pedro Alvim, gerente sênior de conteúdo e redes sociais do Magazine Luiza.

Em 2009, a então Tia Luíza, ganhou um novo nome: Lu. Desde então, Lu vem interagindo com os usuários: chorou a perda da Copa do Mundo, se indignou com um celular travando e já engajou em causas sociais, por exemplo, contra o assédio. 

Vale ressaltar que a Lu não é só uma boneca 3D, mas também uma influencer digital que, inclusive, já fez anúncios para marcas como Samsung e até apareceu na capa da revista Vogue.

Quem está por trás de todo o sucesso é uma equipe de Lus, colaboradores que trabalham no marketing do Magazine Luiza.

O investimento na Lu e todo seu storytelling levou a empresa a ser a primeira marca varejista do mundo a ter mais de 1 milhão de seguidores no YouTube.

Fonte: @magazineluiza

Seja uma agência mais criativa com o Winnin Insights

Você percebeu o quanto a criatividade precisa andar junto aos dados? Nenhuma estratégia criativa deu tão certo sem ter dados como base.

Talvez, você esteja se perguntando: “minha agência já tem uma área de BI ou Data Analytics, por que ainda preciso de mais dados?”.

A verdade é que todo o processo criativo deve ser orientado a dados. Ou seja, você precisa deles para criar um briefing e campanhas melhores, de forma que o conteúdo gerado seja relevante culturalmente e engaje o público das marcas para as quais você cria.

E por falar em dados e criatividade, o Winnin Insights é a ferramenta ideal para isso. Por quê?

  • Feita para criativos usarem, e não apenas o time de Dados;
  • Mostra dados quantitativos e também qualitativos;
  • Ajuda todos os times a se basearem nos mesmos dados;
  • Auxilia a entender seu público e a concorrência;
  • Empodera os criativos a produzirem conteúdos em vídeo que a audiência quer assistir.

Quer descobrir na prática como tornar suas estratégias ainda mais criativas? Faça uma demonstração grátis do Winnin Insights hoje mesmo!


Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.